Exercite a criatividade organizando com o Bullet Journal

 In Destaque, Produtividade

Desde o ano passado eu estava com essa vontade louca de voltar a me organizar um pouco mais no papel. Quem me conhece um pouquinho sabe o quanto eu sou fanática por tecnologia e se você acompanha o blog sabe que este é um dos meus focos profissionais também. No início, a ideia de voltar a me organizar no papel me pareceu meio contraditória. Eu gosto de tudo que seja prático e eficiente no meu sistema de organização e já tinha colocado na cabeça que papel não era mais pra mim porque é mais trabalhoso e ainda tem o peso de ficar carregando agenda pra todo lado. Eu já estava longe dessa realidade há anos. Comecei a me organizar digitalmente 10 anos atrás e deixei pra lá as agendas de papel. Sou do time das soluções digitais, adoro o acesso fácil de qualquer dispositivo que eu esteja usando, a qualquer momento, de qualquer lugar. Fora a facilidade de edição e compartilhamento.

Então, por que voltei a me organizar usando o papel? 

Bem, a primeira coisa que eu acho importante de contar é que eu não deixei de usar  ferramentas digitais. Eu apenas adaptei uma parte do meu sistema de organização para o analógico e pra isso, eu escolhi o Bullet Journal.

Bullet Journal é um sistema de organização pessoal, criado por Ryder Carroll. O sistema se baseia em usar um caderno para inclusão de tarefas, planejamentos, diário, entre outras coisas. Os bullets simbolizam os tópicos presentes no início de cada atividade. Nas palavras do próprio autor do método “um sistema escrito para controlar o passado, organizar o presente e planejar o futuro. #simplesassim

Você pode estar se perguntando: mas isso não é apenas um caderno de anotações? Você está certo. O Bullet em sua essência é isso mesmo, um caderninho onde você pode organizar suas informações, insights, listas e anotações em geral. O que Ryder Carroll fez foi criar um método para explicar o que é interessante de ter nesse caderno trazendo uma ideia autêntica para quem pretende se organizar no papel e a esse método foi dado o nome de Bullet Journal, sacou?

Amo minhas ferramentas digitais, mas existem algumas coisas que elas não me permitem fazer. Por mais que eu tenha criado templates fofos no Evernote para organizar meus planejamentos, eu sempre me via recorrendo a post its e folhas sulfite quando precisava pensar no plano da semana, no planejamento do ano ou no meu menu semanal. Eu gosto de escrever planos no papel porque quando vejo as palavras saindo de um movimento que faço da caneta em uma folha branca me dá tesão! É no papel que a mágica acontece pra mim, é quando eu entendo o que realmente aprendi, o que realmente quero. É quando a meta se torna real. Mas toda vez que eu fazia um plano e jogava o papel fora, me ficava aquele buraco no peito. Não pela falta do papel (eu mesma odeio papelada desnecessária), mas pela falta da criação que eu tinha feito no papel. Para mim, meus planejamentos e minhas anotações são arte. E eu entendi que estava jogando minhas obras fora. Ou passando elas a limpo numa tela que elas não mereciam morar.

Claramente o que eu faço melhor da vida é coletar notas. Eu sempre gostei de escrever, sempre fui a louca da papelaria que quer levar todas as canetas mesmo sem ter no que usar, eu gosto do barulho que o lápis faz no papel. Lembro que quando eu era criança uma das coisas que mais me dava orgulho e satisfação era mostrar os meus cadernos para todos. Lindos, organizados, encapados, com bordinha e cabeçalhos impecáveis.

Ao longo do tempo eu fui deixando de lado os meus cadernos. Até os 20 anos (antes da minha depressão) eu escrevia todos os dias em um diário. O costume foi morrendo aos pouquinhos. Comecei a levar meu computador pra universidade e anotar as coisas digitando. Eu não havia percebido isso, mas hoje entendo o quanto esse processo interferiu no meu aprendizado. Mais do que isso: congelou um super canal de criatividade que eu tenho.

Por que eu voltei a me organizar no papel então? Para voltar a brincar com minha criatividade. Para usar minhas canetinhas, para colocar bordas e fazer cabeçalhos, para encapar e voltar a ter prazer fazendo colagem. Para valorizar meus planejamentos como arte, que é o que eu acredito que eles são. E para curtir mais ainda meus momentos com eles, que agora são criados e armazenados onde eles gostam de estar. É onde eu posso enxergar minha criatividade todo dia em forma de organização. Quer casamento mais lindo? 💛

Calendário Editorial de Janeiro no Bullet

Bem, agora que eu já te contei porque o Bullet entrou na minha vida, vou te mostrar o que você deve saber para começar também a se organizar com esse método e exercitar a sua criatividade no caminho.

O que é necessário para fazer um Bullet Journal?

  • Um caderno. Pode ser qualquer um. Eu uso o Leuchtturm1917, que é um caderno que já possuí todas as sessões descritas pelo autor do método. Os cadernos personalizados já vem pontilhados e facilitam a criação dos layouts do Bullet. Os layouts não são obrigatórios. Aliás, no Bullet tudo é personalizável. É um método para ser prático na vida! Então se você quiser usar algum caderno que já tenha em casa, pode aproveitar.
  • Canetas ou lápis de sua preferência. Eu uso poucas canetas coloridas porque gosto mais de preto no branco. Mas para dar uma corzinha nas páginas estou colocando o lápis de cor pra funcionar.

Para que usar o Bullet Journal?

  • Você pode usar o bullet para organizar suas finanças, acompanhar suas metas, planejar sua semana, fazer suas listas, organizar o seu dia ou registrar experiências.
  • Para arquivar suas memórias e ter um diário completo de como foi o seu ano.

É preciso saber desenhar para usar o método? 

  • Não, não e não! O Bullet não tem nada a ver com o desenho, você inclui o desenho se gostar de desenho. Tem gente que tem essa habilidade e gosta de personalizar o Bullet com desenhos e tem gente que só usa os bullets e pronto.
  • Uma dica para quem curte enfeitar e não sabe desenhar é aproveitar de washi tapes ou adesivos para decorar o bullet.

O que é importante ter no Bullet? 

O Bullet Journal tem algumas sessões, sugeridas pelo criador do método. Essas sessões são:

  • Index: índice para descrever o conteúdo do seu bullet e ajudar na localização das informações posteriormente. Para isso é importante que todas as páginas do seu bullet sejam numeradas. Os cadernos personalizados já vem com essas páginas numeradas, mas você pode adicionar manualmente no seu caderno de preferência também.
  • Key: um código que descreve os seus bullets determinando a ação que as atividades precisam.

Meus bullets

  • Entries: são as atividades, que podem ser divididas em notas, tarefas e eventos.
  • Future Log: é a sessão onde você coloca os itens que precisam ser agendados com meses de antecedência ou coisas que você quer resgatar em determinado momento. Não uso essa sessão no meu Bullet e prefiro manter um Future Log no Todoist, acho mais fácil controlar coisas com datas futuras ou recorrentes em ferramentas digitais.

Planejamento de Janeiro no Bullet

  • Montlhy Log: uma página para os registros do mês.
  • Daily Log: espaço para registros diários.

O que mais dá pra inserir no Bullet?

  • Planos de viagem
  • Controle de finanças
  • Menu Semanal
  • Controle da dieta
  • Diário da gratidão
  • Reflexões e insights
  • Calendário com ciclo feminino
  • Lista de livros pra ler
  • Lista de filmes pra ver
  • Listas de todo tipo (rs)
  • Rastreador de hábitos
  • Uma vida de coisas…

No meu Pinterest você vai encontrar uma pasta cheia de referências, que está sendo alimentada constantemente agora que estou começando a usar o Bullet também.

Em um próximo post vou explicar como estou fazendo a inserção dessa técnica no meu sistema de organização como um todo, junto com o Todoist e Evernote, porque hoje o papo já tá longo, né?


Neste site você irá encontrar informações detalhadas sobre o método e também o blog onde poderá acompanhar como outras pessoas (inclusive o autor) se organizam usando Bullet Journal.

Para ver como estou usando o método, basta me seguir no Instagram, estou concentrando as postagens sobre este assunto por lá. Você gostou da ideia do Bullet? Já usa o método? Me conta nos comentários!

Recent Posts
Showing 6 comments
  • Caroline Mazzochin
    Responder

    Amei, amei e amei!!! Ansiosa pelo próximo post para aprender ainda mais a usar essa ferramenta que eu, particularmente, tenho amado fazer.

    • Gabriela Brasil
      Gabriela Brasil
      Responder

      Que legal, Carol! Estou feliz que você esteja usando também!

  • Milena Oliveira
    Responder

    Eu ja comecei o meu e estou pasma, estou muuuuito mais organizada. Obg pela dica e inspiração.

    • Gabriela Brasil
      Gabriela Brasil
      Responder

      Que maravilha!!!

  • Malu
    Responder

    Queria poder ter mais inspiraçao de fotos do seu!
    Está difícil fazer!

    • Gabriela Brasil
      Gabriela Brasil
      Responder

      No Insta tem mais Malu: @gabrielabrasil
      Beijos!

Leave a Comment

Receba minhas dicas de organização pessoal em sua caixa
INSTAGRAM
FACEBOOK
Contato

Envie um e-mail e entrarei em contato em breve

Not readable? Change text.

Start typing and press Enter to search